Qual é o melhor meio digital para ler seus quadrinhos? – Parte 1

Desde jovem sempre colecionei quadrinhos, e como qualquer criança comecei a ler meus gibis pela Turma da Mônica do Mauricio de Souza. Era a época do famoso “formatinho”, com cores chapadas e só se encontrava revistas neste formato nas bancas. O tempo foi passando, o mercado amadurecendo e vieram os formatos grandes das revistas, o papel melhor e a impressão a cores especial.

No final dos anos 90 abandonei minha coleção, joguei fora alguns títulos antigos, outros se perderam pelas mudanças e há cerca de seis anos atras, com o advento de melhores smartphones, a aparição do Ipad e toda a pirataria disponível pela web, tornaram possível a minha vontade de colecionar quadrinhos novamente.

Desde então eu me deparo com uma dúvida cruel: qual o melhor meio de se ler um quadrinho digital hoje em dia?

Nokia_6120_Classic

Nokia 6120

Meu primeiro Smartphone foi um Nokia 6120, que logo vendi para comprar um Nokia 5800 e depois parti para o iPhone 3GS. Tudo isso em cerca de dois anos. Nesse tempo a tecnologia móvel deu uma grande salto de qualidade e com o iPhone e seu iOS, possibilitou que surgissem inúmeros apps que permitiram transformar o celular num verdadeiro canivete suíço. É lógico que uma possibilidade que sempre me chamou a atenção foi a opção de ler quadrinhos num aparelho móvel.

Nokia 5800

Nokia 5800

Na época da Nokia você enviava um arquivo pdf no celular e ficava com o teclado de zoom aumentando e direcionando a imagem para lá e para cá, para poder ler. Só que depois tudo ficava muito cansativo e tinha que forçar um pouco a vista para ler em uma tela tão pequena: o Nokia 6120 tinha 2,8 polegadas de tamanho, então imagina o sacrifício que era ler algo.

iphone

iPhone 3GS

Já o iPhone 3GS foi uma grande revolução com sua tela de 3,5 polegadas com o recurso do pinch to zoom: para uma leitura mais confortável você deixava o celular na horizontal e só com o toque na tela fazia a mudança de página, dava um zoom com dois dedos e comparado com a Nokia era uma maravilha.

Com o lançamento da App Store, a Apple também possibilitou que inúmeros aplicativos interessantes surgissem e principalmente os apps dedicados para a leitura de quadrinhos. Não me recordo direito quem começou primeiro, mas acredito que a Marvel lançou primeiro seu app, apostando no novo formato digital e em seguida foi acompanhada pela DC. A ComixLogic é outra loja conhecida que também oferece quadrinhos de várias editoras, com um catálogo mais amplo.

A principal novidade tecnológica era a leitura quadro a quadro do quadrinho, já que a principal limitação ainda é o tamanho da tela do smartphone. Outra novidade foi o surgimento aos poucos de uma animação dentro dos quadrinhos: uma onomatopéia que surge, um balão atrás de outro e até algum movimento dos personagens. Isso lembrava até aqueles antigos desenhos de televisão da Marvel nos anos 60, que eram a transposição dos quadrinhos para o formato televisivo. Mas a tentativa aqui era ampliar o interesse do publico pelos quadrinhos, já que ultimamente o mercado tradicional que quadrinhos vem encolhendo pouco a pouco.

Outro aspecto positivo do meio digital é o preço mais acessível dos quadrinhos: você encontra desde revistas gratuitas a preços variando entre centavos de dólares a três dólares ou pouco mais. Fora a possibilidade de encontrar edições mais antigas ou até mesmo raridades. Por exemplo um personagem que foi publicado aqui no Brasil mas nunca teve a série completa é o American Flagg do Howard Chaykkin e que você encontra disponível na ComixLogic as 12 edições por $19,99. O porém é que tudo está em inglês, e você não encontra quadrinhos disponíveis em português.

screen568x568

ComixLogic

screen568x568 (2)

ComixLogic

screen568x568 (1)

ComixLogic

O inconveniente da leitura de quadrinhos no smatphone é a tela pequena, pois na condução para o trabalho, na fila do banco ou um passatempo rápido quebra um galho, mas para além da leitura curtir a arte e a diagramação de um bom gibi a tradicional revista é imbatível.

Até que surgiu o iPad e minhas esperanças de carregar minha coleção de gibis num aparelho só me animou! Mas isso é assunto para um outro post.

Anúncios

Lendo quadrinhos no Kindle

Kindle Keyboard Wifi 3a. geração

Lendo um quadrinho no Kindle, através do recurso do uso do Kindle Comic Creator. Fiz um passo a passo em um post anterior, quem quiser dá uma conferida neste link.

Agora um personagem que gostava bastante era do Rom, mas na época do formatinho da editora Abril nunca consegui acompanhar toda a saga. Mas neste inicio de ano consegui os arquivos digitais com toda a série e venho curtindo toda a história do personagem. Confesso que fiz um download pirata, mas enfim não consegui me controlar.

Mas fiz o trabalho de ir convertendo tudo para leitura no Kindle, até porque ler quadrinho no computador não tem muita graça não, pois o legal é ler deitado na sua cama ou no sofá.

Visão geral da página do quadrinho

Opção de zoom da página e do Panel View

Clicando com o botão direito entra automaticamente no modo Panel View do quadrinho

Outro quadro do Panel View