Lodo, Ventosa, Editora Pro-C

Outro dia comentei sobre o Marcatti e suas publicações independentes, e fuçando no meu baú – na verdade uma caixa de papelão de mudança – encontrei as revistas que tenho dele.

Não tem muito o que falar sobre o trabalho do Marcatti, e se você fizer uma pesquisa rápida na internet vai encontrar coisa muito melhor sobre o trabalho dele do que eu escrevendo.

Mas o que eu quero mostrar são as revistas que tenho do Marcatti, adquiridas pelo correio no começo de 1990. Nesta época eu era bem “jovenzinho” e confesso que às vezes ficava meio chocado com suas histórias de temáticas adultas, envolvendo sexo, escatologia, contestação, libertinagem e coisas fora do senso comum.

Eu ainda era um jovem leitor oriundo dos gibis de super-heróis entrar em contato com este mundo “marginal” foi como uma viagem de descoberta para o verdadeiro quadrinho autoral.

Estas influências de uma certa forma até hoje existem na minha procura por revistas em quadrinhos que coleciono, pois não dá para você investir todo seu “suado” dinheiro comprando qualquer coisa.

Mas apreciem estas fotos que tirei destas revistas:

image

image

image

image

image